Follow by Email

domingo, 3 de outubro de 2010

Vivendo a vida de trás para frente


Acordei hoje e percebi que tudo na minha vida acontece de trás para frente.
Primeiro dei aulas, e, depois, fui estudar em uma universidade para formar-me professora. Na verdade, no momento, estou fazendo esse curso...de Letras; e, para falar a verdade ainda mais, estou fazendo dois cursos de Letras. Loucura? Claro, mas eu aguento. Então, como disse antes, primeiro dei aulas. É, antes de entrar para a universidade fui professora, de inglês, durante quase 20 anos. É chão...mas foi muito bom tudo isso. Entrei na universidade já com aquele know-how, sabe assim? Sei o que é uma sala de aula; sei como preparar uma aula; sei como “entregar” aquilo que o aluno quer; sei bem o que tenho de fazer e qual é meu papel de professora.
Voltando ao assunto, outro dia, lamentei: “Ohhh!!! Não tenho viajado, o dinheiro anda curto, muito curto!!! Que coisa!!!”A verdade é que não me sobram tantas horas para lecionar, já que curso duas universidades (e ainda me meti em pesquisa de Literatura). Meu maridinho me falou: “Pense em todas as viagens que você já fez. Há pessoas que trabalham trabalham e depois viajam. Você fez o contrário...qual o problema?” Ele tem razão..bola para frente. Tenho certeza de que minhas viagens (literalmente) voltarão. Esse seria o segundo acontecimento de trás para frente em minha vida.
Bom, mas o que me levou a escrever isso hoje, foi um blog de uma pessoa linda que conheço (Oi Léia, http://leiacook.blogspot.com/). Lá encontrei a fala de alguém, Silvana, eu acho (não conheço a Silvana) em que ela dizia que será bom quando se aposentar e poder fazer as coisas boas da vida: bordar, fazer crochê  e patchwork. Diz ela que sobrará tempo para fazer muitas coisas relaxantes. Daí, lendo isso, descobri mais uma coisa que fiz de trás para frente - primeiro fui aposentada: jogava tênis, nadava, bordava, fazia muita ginástica. E, agora, com 47 anos, é que estou batalhando para chegar a ter a profissão dos meus sonhos: linguista forense. Será que penso que tenho 22?? . Acho que vou direto do trabalho para o cemitério, não vai dar tempo de passar pela aposentadoria..:-)
Será que Freud explica?

2 comentários:

  1. Drª Janete Bridon, :D
    Bom como tenho dúvidas com línguas estrangeiras, gostaria que fizesse uma lista de palavras em inglês nao muito extensa que tenha escrita e pronuncia parecidas. Por exemplo: screen e scream. um forte abraço.

    ResponderExcluir
  2. Olá Victor, obrigada por sua mensagem. Desculpe-me pelo meu atraso em respondê-la. No site abaixo do Ricardo Schültz, você pode encontrar uma lista bem bacana de falsos cognatos (false friends), que é o que você está procurando. O primeiro exemplo é actually que não significa “atualmente”, mas sim “na verdade”.

    O endereço: http://www.sk.com.br/sk-fals.html

    Feliz ano 2011 para você..:-)

    ResponderExcluir