Follow by Email

domingo, 20 de março de 2011

Pluralizando...



Minha grande amiga Drika pediu-me para explicar como se faz o plural de substantivos compostos. Drika, Celso Cunha e Lindley Cintra (2010, p. 201), no livro Nova Gramática do Português Contemporâneo, dizem “Não é fácil a formação do plural dos substantivos compostos”, mas há algumas regras que ajudam. Vamos lá:

O plural depende da formação da palavra composta:

1.      Quando as duas palavras são substantivos, pode-se optar em colocar apenas o primeiro elemento ou ambos no plural:

palavra-chave = palavras-chave ou palavras-chaves
couve-flor = couves-flor ou couves-flores
bomba-relógio = bombas-relógio ou bombas-relógios

Aquelas palavras que ficaram sem hífen após a mudança ortográfica, o plural é feito como de um substantivo simples:

autoescola = autoescolas
agroindustrial = agroindustriais

2.      Se o primeiro elemento da palavra composta for um verbo ou uma palavra invariável (que não pode ser colocada no plural) só o segundo elemento vai para o plural:

guarda-chuva = guarda-chuvas (guarda vem do verbo guardar)
bate-boca = bate-bocas (bate vem do verbo bater)
sempre-viva = sempre-vivas (sempre é uma palavra invariável-não existe plural)
abaixo-assinado = abaixo-assinados (abaixo é também palavra invariável)

3.      Se a palavra composta é formada com uma preposição entre elas só o primeiro elemento vai para o plural:

mula sem cabeça  = mulas sem cabeça
pôr do sol =  pores do sol*
pé de moleque = pés de moleque*
água-de-colônia = águas-de-colônia

*Essas palavras, com a nova ortografia, perderam seus hifens. A explicação para isso é: são palavras já consagradas não necessitando do uso do hífen para mostrar que é um conjunto. Parece que água-de-colônia ainda não é um termo consagrado porque o hífen continua. Vai entender! Go figure! Aliás, há uma crônica bem interessante sobre isso: Uma pedra no meio do caminho: O Acordo Ortográfico. Leiam, é divertida!

Mas o assunto é formação do plural. Continuemos...

4.      Se na palavra composta, o segundo elemento determina o primeiro (como se estivesse dizendo quem ele é), só a primeira palavra vai para o plural:

navio-escola = navios-escola (Que tipo de navio é? Escola – está determinando que tipo de navio)
banana-prata = bananas-prata
salário-família  = salários-família

*Mas cuidado! Em pombo-correio, vocês não acham que correio determina pombo? Eu, sinceramente, penso que sim, mas o plural pode ser pombos-correio ou pombos-correios. Está no Vocabulário da Língua Portuguesa (VOLP), e se está lá, o que dizer. O negócio é na dúvida, fazer como eu: consulte-o. Eis o link: VOLP

5.      Se a palavra composta é formada por um substantivo + adjetivo, ambas recebem a forma plural:

amor-perfeito = amores-perfeitos
cachorro-quente = cachorros-quentes

6.      Se o vocábulo composto é formado por adjetivo + substantivo, ou numeral + substantivo ambos vão, também, para o plural:

gentil-homem = gentis-homens
má-língua = más-línguas
quarta-feira = quintas-feiras 




Ainda tem mais: sobre os adjetivos compostos. Falarei disso na próxima semana. Tentarei, também, fazer um quadro resumitivo e postarei aqui para vocês imprimirem e colarem na geladeira..:-)

Fontes de pesquisa: 

CUNHA, Celso; CINTRA, Lindley. Nova gramática do português contemporâneo. 5. ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2010.


Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa. Academia Brasileira de Letras. 5. ed. São Paulo: Global, 2009


Nenhum comentário:

Postar um comentário